. Resenha - Show Dinho Ouro Preto Acústico - hard Rock Café Ribeirão Preto - 14/01/2021 - Rock Blues
junho 22, 2021

Rock Blues

Ribeirão

Resenha – Show Dinho Ouro Preto Acústico – hard Rock Café Ribeirão Preto – 14/01/2021

E o Hard Rock Café Ribeirão Preto recebeu mais um show do projeto acústico promovido pela Bconcerts e Tim Eventos. 

Ontem ( 14/01) foi a vez de Dinho Ouro Preto apresentar seu show acústico em um dos palcos mais famosos do mundo. O Hard Rock Café. 

Acompanhado de Fabiano Carelli na guitarra , Robledo Silva no Piano e Fouad no Cajón, Dinho apresentou um show impecável com sucessos de sua carreira solo e do Capital Inicial. 

O show teve abertura com a clássica “O Passageiro” e logo em seguida “O mundo”  .  

A 3º música foi  “Mais” , música do disco Rosas e Vinho Tinto que fez o público cantar muito alto e aqueceu de vez a noite. Na sequência vieram “Como devia estar” e “Não Olhe para trás”. 

Depois o show pegou fogo de vez, com 2 músicas do seu disco solo “Roque em Rôu”, Dinho apresentou “Agora só falta você” de Rita Lee, “Quase sem querer” da legião Urbana e  2 clássicos do Capital Inicial “ Tudo que vai” e “Eu vou estar”. Já era possível escutar a famosa frase do público “já valeu o ingresso”.  

Mas ainda estávamos chegando ao meio do repertório.  

Logo em seguida veio “Olhos Vermelhos” e Dinho citou Kiko Zambianchi  para cantar “Primeiros Erros” . Foi um momento épico do show com o público cantando o refrão junto!! Dinho fez questão de dizer que fica emocionado com essa energia e recepção que recebe do público.  

Em seguida veio “Todas as Noites” e “Meu erro” do Paralamas do sucesso que também foi regravado por Dinho no seu ultimo EP.  

Dinho brincou com o público falando: “essa música está no subconsciente do povo brasileiro” e fez o público cantar novamente. 

A última parte do show foi sensacional , vieram “Tempo Perdido” , “Fogo” que estava fora do repertorio, “Metamorfose Ambulante” com a famosa brincadeira de “Toca Raul” ,”Natasha”,  “A sua Maneira” e “Mulher de fases” , que agitaram o público. Difícil foi ficar sentado com essa sequência arrebatadora de sucessos, mas o público respeitou todas as normas de segurança.     

No bis vieram “Por Enquanto”.   

Dinho pediu boas vibrações para todos e para o mundo e falou do momento difícil que vivemos devido a pandemia para iniciar a emotiva “Hallelujah” de Leonard Cohen, musica que faz parte do seu disco solo de cover Black Heart de 2012. 

Era o fim do show , mas aos gritos de “mais um” do público a banda tocou “Que país é esse” encerrando uma noite inesquecível . Uma aula de rock n roll !!