. Billy Gibbons (ZZ Top) libera o single “West Coast Junkie”, 1º faixa de seu próximo álbum, “Hardware” - Rock Blues
junho 24, 2021

Rock Blues

Ribeirão

Billy Gibbons (ZZ Top) libera o single “West Coast Junkie”, 1º faixa de seu próximo álbum, “Hardware”

Hardware”, o terceiro álbum solo do vocalista do ZZ Top Billy Gibbons, já teve suas gravações e pós-produção concluídas e tem previsão de lançamento para o dia 4 de junho. O álbum foi gravado no Escape Studio, no alto deserto da Califórnia, perto de Palm Springs, e foi produzido por Gibbons, Matt Sorum e Mike Fiorentino, junto com o engenheiro Chad Shlosser, que forneceu mais um par de mãos na produção. Para celebrar o lançamento do álbum, hoje é disponibilizada em todos os aplicativos de música “West Coast Junkie”, a primeira faixa apresentada. A canção também vem acompanhada do vídeo oficial, que foi filmado perto de Joshua Tree, a poucos passos do estúdio.

Veja abaixo:

Sorum, veterano do Guns ‘N’ Roses, Velvet Revolver e do Cult, também atua como baterista de “Hardware” e foi integrado na banda principal do álbum pelo guitarrista Austin Hanks. A mesma sintonia de Gibbons-Sorum-Hanks, já aconteceu na gravação do álbum “The Big Bad Blues.

Em contraste com “The Big Bad Blues” e “Perfectamundo”, álbum solo de estreia de Gibbons, quase todo o repertório de “Hardware” é original e voltado para o rock, com 11 das 12 canções do álbum escritas por Gibbons, Sorum, Fiorentino e Shlosser. A única exceção é “Hey Baby, Que Paso”, que foi originalmente gravada pelo Texas Tornados.

O título do álbum é uma homenagem ao falecido Joe Hardy, lendário engenheiro de gravação que trabalhou com Gibbons e o ZZ Top desde meados da década de 1980. Sonoramente, o álbum foi influenciado pelas circunstâncias do deserto em que foi gravado, como revela Gibbons: “O cenário do deserto, repleto de areias movediças, cactos e cascavéis, é o tipo de pano de fundo que empresta um elemento de intriga refletido nos sons criados lá”.

“Stackin’ Bones”, um dos destaques do álbum, apresenta uma participação especial de Larkin Poe, de quem Gibbons é familiar e amigo há um bom tempo. Ele inicialmente o conheceu através de Tyler Bryant, marido de Megan Lovell de Larkin Poe; ele já havia viajado com o ZZ Top no passado. Larkin Poe também já tinha compartilhado uma conta com Billy no evento beneficente Love Rocks NYC, de Nova York, em 2019, e a colaboração de “Hardware” nasceu a partir daí.

Embora um aspecto amplo de abordagens seja visível nas faixas do álbum, não há nenhuma dúvida quanto ao tom notável e aos vocais grunhidos, que são marcas registradas da arte de Billy Gibbons. Elementos de hard rock tradicional, neo-metalcountry rocknew waveblues e até mesmo surf music tornam “Hardware” difícil de categorizar e seria tolo fazê-lo. Na verdade, “Desert High”, a última faixa do álbum, é uma peça falada acompanhada por uma guitarra robusta que evoca a lenda Graham Parsons, cuja morte, há 48 anos, ocorreu muito perto de onde “Hardware” foi gravado.

Billy resume a construção ecumênica do álbum: “Nós ficamos escondidos no deserto por algumas semanas, no calor do verão, e isso por si só foi bastante intenso. Para desabafar, simplesmente ‘deixamos agitar’. E é disso que se trata ‘Hardware’. Na maior parte, é um roqueiro furioso, mas sempre atento ao mistério implícito do deserto”.

Confira a tracklist de “Hardware”:

1.        My Lucky Card

2.        She’s On Fire

3.        More-More-More

4.        Shuffle, Step & Slide

5.        Vagabond Man

6.        Spanish Fly

7.        West Coast Junkie

8.        Stackin’ Bones (featuring Larkin Poe)

9.        I Was A Highway

10.    S-G-L-M-B-B-R

11.    Hey Baby, Que Paso

12.    Desert High

* Todas as músicas foram escritas por Billy F Gibbons-Matt Sorum-Mike Fiorentino-Chad Shlosser, exceto “Hey Baby Que Paso”, escrita por Augie Meyers e Bill Sheffield).

Fonte: Depto de Comunicação UMB