. Blitz, a pioneira banda do BRock – e o seu disco impróprio para menores de 18 anos - Rock Blues
junho 22, 2021

Rock Blues

Ribeirão

Blitz, a pioneira banda do BRock – e o seu disco impróprio para menores de 18 anos

Fala pessoal. Separei um LP aqui que rende algumas boas histórias “As Aventuras da Blitz 1”. Tanta coisa interessante que até é difícil escolher por onde começar dessa banda pioneira no chamado BRock (Brasil Rock) no início dos Anos 80.

Vou fazer por tópicos.

– Começar pelo nome. Blitz foi uma sugestão do Lobão-, o mesmo de Vida Bandida, Rádio Blá, e outros hits-, que era baterista. Reza a lenda que Evandro Mesquita era sempre parado nas batidas policiais. Lobão sugeriu e o grupo aceitou.

– Na verdade a banda só foi montada depois que Lobão e Evandro Mesquita tocaram algumas vezes em um barzinho famoso do Rio e fizeram muito sucesso. Depois vieram Fernanda Abreu e Marcia Bulcão com backing vocal, Ricardo Barreto na guitarra, Antônio Pedro Fortuna no baixo e Billy Forghieri nos teclados, além é claro de Evandro no vocal e guitarra e Lobão na bateria.

– A banda explodiu nas rádios com Você Não Soube Me Amar, que foi lançado em um single (disco com no máximo duas faixas de cada lado). Depois lançaram o LP em questão. Lobão e Evandro Mesquita tinham ideias diferentes e o baterista foi seguir carreira solo, isso logo após o lançamento do primeiro LP. Juba entrou na bateria.

Falando propriamente do primeiro LP da banda duas boas histórias:

– Primeiro porque veio estampado na capa IMPRÓPRIO PARA MENORES DE 18 ANOS. Lembrem-se, estamos falando de 1982, ainda no Regime de Ditadura.

– Outro detalhe bem interessante é que duas faixas do LP foram censuradas e vieram riscadas. Lembro-me bem que tentávamos ouvir ‘Ela Quer Morar Comigo Na Lua’ e ‘Cruel Cruel Esquizofrenético Blues’, mas era impossível.

Hoje as músicas estão na internet. Não dá pra entender o porquê da censura, uma ou outra palavra, então considerada ofensiva como ‘bundando’ ou frase com duplo sentido que mostram o quão danoso foi esse período em nossa história.

Mas dá pra falar de censura e discos lacrados em outro momento e de bandas e cantores perseguidos pelo Regime (e tem quem defende a volta de período nefasto). O fato é que cerca de 30 mil discos da Blitz já tinham sido prensados e tiveram que riscar as faixas à mão. O que tenho é um desses (veja a foto). Galera passei um pouquinho da história da Blitz e seu primeiro LP, tem muita coisa bacana da banda, mas o que tenho a dizer é que é sempre divertido ouvir Blitz, recomendo!