. 36 anos do fodástico “Brothers in Arms” - Rock Blues
junho 22, 2021

Rock Blues

Ribeirão

36 anos do fodástico “Brothers in Arms”

Fala pessoal. Tivemos aniversário na quinta-feira. O fodástico “Brothers in Arms”, do Dire Straits, foi lançado em 13 de maio de 1985. Ou seja, lá se foram 36 anos.

E pra falar a verdade não tenho (ainda) esse vinil. Tem uma explicação. Na época (bem depois do lançamento), preferi comprar o CD ao invés do LP. Acredito que muita gente também seguiu o mesmo caminho. Depois, o tal CD foi furtado de dentro do carro ao lado de tantos outros (quem nunca passou por isso, não é verdade). Uma dor no coração só de pensar.

Eu tenho dois momentos na memória com o Dire Straits. O primeiro foi, logo após o sucesso de “Brother in Arms”, um show apresentado na TV Globo. Comprei uma fita de videocassete e o gravei. Era a alternativa. Assisti até derreter…

A segunda é mais recente. No final de janeiro de 2018 o Dire Straits Legacy se apresentou em Ribeirão Preto na Recra. Ai você vai me questionar: – “Mas o Mark Knopfler (guitarrista, vocalista e líder) estava presente?

Curto e grosso: – Não! Rsrs

Fui ao show com o amigo jornalista, escritor e cineasta Igor Ramos. Ouvimos de outros amigos coisas do tipo: – “É o mesmo que ir ver o Ultraje sem o Roger, o Paralamas sem o Hebert…”.

Meus amigos não estavam errados. O Legacy era quase um cover, a diferença é que a maioria dos músicos tinha passagem ou alguma relação com a banda.

Mas sobre o show, garanto que meus amigos perderam. Foi muito sensacional e irei novamente caso voltem ao Brasil pós-pandemia.

Falando sobre o “Brothers in Arms” recorri ao bom Google para pegar algumas curiosidades. Vamos a elas:

– O disco foi um marco na indústria fonográfica, sendo um dos pioneiros no processo de gravação, mixagem e masterização totalmente digitais.

– O álbum se tornou o primeiro da história a vender um milhão de cópias no formato de CD. Também foi o primeiro a ser mais comercializado neste tipo de mídia do que em sua versão em LP, mídia então dominante no mercado na época de seu lançamento.

– O disco faz parte da lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame.

– As músicas de sucesso foram “Brothers in Arms”, “So Far Away”, “Money For Nothing”, “Walk of Life” e “Your Latest Trick”.

Bom, isso mostra o quão fodástico é esse disco. Se você nunca se pegou tocando uma guitarra imaginária ao som do Dire Straits, cantarolando ou pelo menos mexendo os pés, meu caro, na boa, você merece ser estudado (rs).

Fui… semana que vem eu volto!