. Billy F Gibbons (Z.Z.Top) lança hoje (04/06) seu novo disco solo chamado “HARDWARE”. - Rock Blues
junho 23, 2021

Rock Blues

Ribeirão

Billy F Gibbons (Z.Z.Top) lança hoje (04/06) seu novo disco solo chamado “HARDWARE”.

O vocalista do ZZ Top Billy Gibbons apresenta hoje “Hardware”, seu terceiro álbum solo. Gravado no Escape Studio, no alto deserto da Califórnia, perto de Palm Springs, o disco foi produzido por Gibbons, Matt Sorum e Mike Fiorentino, junto com o engenheiro Chad Shlosser, que forneceu mais um par de mãos na produção. 

Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/HardwarePR .

Sorum, veterano do Guns ‘N’ Roses, Velvet Revolver e do Cult, também atua como baterista de “Hardware” e foi integrado na banda principal do álbum pelo guitarrista Austin Hanks. A mesma sintonia de Gibbons-Sorum-Hanks, já aconteceu na gravação do álbum “The Big Bad Blues”, um trabalho solo de Gibbon para a Concord, que venceu o prêmio “Blues Music Award”.

Em contraste com “The Big Bad Blues” e “Perfectamundo”, álbum solo de estreia de Gibbons, quase todo o repertório de “Hardware” é original e voltado para o rock, com 11 das 12 canções do álbum escritas por Gibbons, Sorum, Fiorentino e Shlosser. A única exceção é “Hey Baby, Que Paso”, que foi originalmente gravada pelo Texas Tornados.

O título do álbum é uma homenagem ao falecido Joe Hardy, lendário engenheiro de gravação que trabalhou com Gibbons e o ZZ Top desde meados da década de 1980. Sonoramente, o álbum foi influenciado pelas circunstâncias do deserto em que foi gravado, como revela Gibbons: “O cenário do deserto, repleto de areias movediças, cactos e cascavéis, é o tipo de pano de fundo que empresta um elemento de intriga refletido nos sons criados lá”.

Para celebrar o lançamento do álbum, Gibbons disponibilizou em março  a faixa “West Coast Junkie”. A canção também veio acompanhada do vídeo oficial, que foi filmado perto de Joshua Tree, a poucos passos do estúdio.

Assista agora:

A faixa “Stackin’ Bones”, um dos destaques do álbum, apresenta uma participação especial de Larkin Poe, de quem Gibbons é familiar e amigo há um bom tempo. Ele inicialmente o conheceu através de Tyler Bryant, marido de Megan Lovell de Larkin Poe; ele já havia viajado com o ZZ Top no passado. Larkin Poe também já tinha compartilhado uma conta com Billy no evento beneficente Love Rocks NYC, de Nova York, em 2019, e a colaboração de “Hardware” nasceu a partir daí.

Embora um aspecto amplo de abordagens seja visível nas faixas do álbum, não há nenhuma dúvida quanto ao tom notável e aos vocais grunhidos, que são marcas registradas da arte de Billy Gibbons. Elementos de hard rock tradicional, neo-metalcountry rocknew waveblues e até mesmo surf music tornam “Hardware” difícil de categorizar e seria tolo fazê-lo. Na verdade, “Desert High”, a última faixa do álbum, é uma peça falada acompanhada por uma guitarra robusta que evoca a lenda Graham Parsons, cuja morte, há 48 anos, ocorreu muito perto de onde “Hardware” foi gravado.

Billy resume a construção ecumênica do álbum: “Nós ficamos escondidos no deserto por algumas semanas, no calor do verão, e isso por si só foi bastante intenso. Para desabafar, simplesmente ‘deixamos agitar’. E é disso que se trata ‘Hardware’. Na maior parte, é um roqueiro furioso, mas sempre atento ao mistério implícito do deserto”.

Confira a tracklist de “Hardware”:

1.        My Lucky Card

2.        She’s On Fire

3.        More-More-More

4.        Shuffle, Step & Slide

5.        Vagabond Man

6.        Spanish Fly

7.        West Coast Junkie

8.        Stackin’ Bones (featuring Larkin Poe)

9.        I Was A Highway

10.    S-G-L-M-B-B-R

11.    Hey Baby, Que Paso

12.    Desert High

* Todas as músicas foram escritas por Billy F Gibbons-Matt Sorum-Mike Fiorentino-Chad Shlosser, exceto “Hey Baby Que Paso”, escrita por Augie Meyers e Bill Sheffield).

Fonte: Depto. de Comunicação UMB.